Tarifa Branca inicia em 2018
26 de dezembro de 2017 Notícias,Sem categoria rodrigo.felix

Está prevista para o início de 2018 a aplicação da nova modalidade tarifária, a Tarifa Branca. Com essa modalidade tarifária, o consumidor, após adesão, passa a ter a possibilidade de pagar valores diferentes em função da hora e do dia da semana em que consome energia. Se adotar hábitos que priorizem o uso da energia fora dos períodos com maior demanda, a opção pela Tarifa Branca reduz o valor pago pela energia consumida.

A nova modalidade tarifária estará disponível em um primeiro momento para novas ligações e unidades consumidoras com média anual de consumo superior a 500 kWh. Em 2019 poderão solicitar aqueles com média anual de consumo superior a 250 kWh e em 2020 estará disponível para todos os clientes. As unidades consumidoras da subclasse baixa renda da classe residencial, da classe iluminação pública e aquelas com faturamento pela modalidade de pré-pagamento não tem a opção de alterar sua modalidade.

Nos dias úteis, o valor irá variar em três horários. Ponta, das 20h às 22h59, com a energia bem mais cara, Intermediário, das 19h às 19h59 e das 23h às 23h59, com a energia mais cara, e Fora de Ponta, das 0h às 18h59, com a energia bem mais barata. Nos feriados nacionais e finais de semana o valor para todas as horas do dia são considerados fora de ponta.

Como a Tarifa Branca reflete o uso da rede de distribuição de energia elétrica de acordo com o horário de consumo e os hábitos do consumidor, ela só será vantajosa para aqueles consumidores que conseguirem deslocar o consumo de energia elétrica do período de ponta para o de fora de ponta. Do contrário, optar pela Tarifa Branca pode resultar em aumento da conta de luz.

Ao optar pela Tarifa Branca, o consumidor tem que ser muito disciplinado no gerenciamento de seu consumo ao longo do ano, pois o horário de utilização da energia é fundamental para garantir alguma economia na conta de luz. Caso o consumidor mantenha hábitos de uso de energia nos horários de ponta, haverá um aumento significativo na conta de luz, sobrepondo a vantagem oferecida pela Tarifa Branca e gerando uma despesa extra de consumo.

A adesão por parte do consumidor deverá ser feita junto à Eletrobras Distribuição Amazonas. A Empresa será responsável pelos custos de aquisição e instalação dos equipamentos de medição parametrizado com funcionalidade adicionais necessárias ao faturamento da Tarifa Branca. Porém, o consumidor é responsável pelos custos decorrentes de eventuais alterações no padrão de entrada de sua unidade consumidora.

Para mais informações, acesse: http://www.aneel.gov.br/tarifa-branca.

Tags
Eletrobras Distribuição Amazonas