Mini usinas fotovoltaicas de comunidades isoladas do interior são reativadas
18 de maio de 2018 Destaques,Notícias rodrigo.felix

A Eletrobras Distribuição Amazonas reativou 12 mini usinas no Amazonas. O projeto de melhoria, expansão e manutenção das mini usinas, foi idealizado para atender consumidores ribeirinhos em localidades isoladas, onde a população não tem acesso a energia por meio das linhas de transmissão.

As mini usinas estão localizadas nas comunidades de São Sebastião do Rio Preto no município de Autazes; Terra Nova em Barcelos; Nossa Senhora do Carmo em Beruri; Mourão e Santo Antônio em Eirunepé; Nossa Senhora do Carmo, São José, Santa Luzia e Santa Maria em Maués; e Aracari, Bom Jesus do Puduari e Sobrado em Novo Airão.

As mini usinas irão funcionar com capitação de energia solar por painéis fotovoltaicos e banco de baterias

As reformas para a reativação incluem a execução de obras civis, instalação de baterias, equipamentos elétricos, limpeza e instalação de placas solares, teste e funcionamento com carga. Algumas mini usinas já estão prontas para entrar em funcionamento ainda neste mês de maio, outras estão previstas para o final de julho.

Segundo o diretor de Geração Distribuída, José Rocha, a reativação das mini usinas proporcionará grandes benefícios à população dessas localidades, que poderão dispor de energia 24 por dia para atendimento das suas necessidades básicas. “A geração de energia por meio de painéis fotovoltaicos produz uma energia limpa, abundante, sem ruído, menos poluente, contribui para redução do efeito estufa, e aumenta a oferta de energias sustentáveis nas matrizes energética”, explicou o diretor.

Algumas mini usinas já estão prontas para entrar em funcionamento

O projeto de reativação das mini usinas teve inicio com a assinatura do contrato em 17 de outubro de 2017 com a empresa SERVENGLOC, com a conclusão para 17 de setembro de 2022. O projeto foi dividido em duas fases: a primeira é de melhorias e expansão, a segunda é de operação e manutenção a ser realizada pela empresa contratada.

As mini usinas irão funcionar com capitação de energia solar por painéis fotovoltaicos e banco de baterias com autonomia de até dois dias para atendimento aos consumidores em baixa tensão, o sistema de faturamento será medido com emissão de fatura trimestral.

Para a execução dos serviços a Eletrobras realizou processo licitatório e contratação de empresa especializada por um prazo de cinco anos.

Tags
Eletrobras Distribuição Amazonas