Fábricas de plásticos e gelo foram flagradas com ligações clandestinas causam prejuízo de mais de R$ 1 milhão
11 de dezembro de 2017 Destaques,hotsite-flagrantes,Notícias rodrigo.felix

A Eletrobras Distribuição Amazonas realizou na manhã da última sexta-feira (01), uma ação de fiscalização visando combater e coibir a prática de furto de energia. Os estabelecimentos flagrados foram uma fábrica de artefatos plásticos localizada na Rua Bernardo Michiles, Bairro Petrópolis, e uma fábrica de gelo localizada na Rua 02, Bairro Jorge Teixeira. A operação da fábrica de plásticos ocorreu por meio de denúncia feita pela área de leitura da Distribuidora, e na operação da fábrica de gelo o departamento de Medição e Combate as Perdas verificou pelo sistema de monitoramento remoto que o consumo da empresa reduzia no período noturno.

A inspeção da fábrica de plásticos constatou que unidade consumidora encontrava-se auto religada diretamente na rede de baixa tensão, por um ramal trifásico que alimentava o imóvel, sem medidor. O fornecimento de energia foi suspenso de imediato e o responsável foi notificado pela autoridade policial a prestar esclarecimento.

As operações contaram com o apoio da Delegacia Especializada no Combate Ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS) e Perícia do Instituto de Criminalística (IC)

 

Já a fabrica de gelo estava ligada a rede da Distribuidora por meio de ramal clandestino para produzir durante o período da noite. Durante a operação o proprietário não permitiu acesso às instalações, entretanto, a autoridade policial retornará ao local para notificar o consumidor a comparecer à Delegacia Especializada para prestação de esclarecimentos sobre o ilícito. O ramal clandestino foi desligado.

O prejuízo da fábrica de gelo teve o valor estimado de R$ 31.567,58

O prejuízo causado pela fábrica de plásticos à Distribuidora e a sociedade foi de R$ 1.188.358,24, e o da fábrica de gelo teve o valor estimado de R$ 31.567,58.

As operações contaram com o apoio da Delegacia Especializada no Combate Ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS) e Perícia do Instituto de Criminalística (IC).

A Eletrobras destaca que o combate às perdas de energia só é possível com o envolvimento de toda a sociedade. O furto de energia e a fraude de medidores são tipificados como crime conforme o código penal brasileiro, artigos 155 e 171.

Tags
Eletrobras Distribuição Amazonas