mai 16 2017

Fábrica de plástico é flagrada com ligação clandestina

O prejuízo causado à Distribuidora foi no valor estimado de R$ 800.748,01

O prejuízo causado à Distribuidora foi no valor estimado de R$ 800.748,01

Assessoria de Imprensa

A Eletrobras Distribuição Amazonas participou de uma ação de fiscalização visando combater e coibir a prática de furto de energia em uma indústria de transformação plástica, localizada na Avenida Grande Circular, Bairro São José, Zona Leste de Manaus. A ação teve como objetivo inspecionar a medição e o padrão de entrada da unidade consumidora, já que em levantamento prévio à abordagem, havia indícios de irregularidades.

A operação contou com o apoio da Delegacia Especializada no Combate Ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS) e Perito do Instituto de Criminalística. A unidade consumidora estava ligada diretamente na rede de média tensão da distribuidora sem passar pela medição.

A indústria possui débitos no valor de R$ 654.000,00, e já teve seu fornecimento suspenso por no mínimo quatro vezes

A indústria possui débitos no valor de R$ 654.000,00, e já teve seu fornecimento suspenso por no mínimo quatro vezes

A fábrica teve o fornecimento de energia elétrica suspenso de imediato por oferecer risco iminente de danos a pessoas, bens e ao funcionamento do sistema elétrico. Foram adotados os procedimentos de abertura do Termo de Ocorrência e Inspeção e o levantamento da carga instalada. O prejuízo causado à Distribuidora foi no valor estimado de R$ 800.748,01 e a indústria possui débitos no valor de R$ 654.000,00, e já teve seu fornecimento suspenso por no mínimo quatro vezes, e sempre se religava diretamente a rede elétrica da distribuidora sem passar por nenhum tipo de medição.

A Eletrobras Distribuição Amazonas destaca que o combate às perdas de energia só é possível com o envolvimento de toda a sociedade. O furto de energia e a fraude de medidores são tipificados como crime conforme o código penal brasileiro, artigos 155 e 171.